Controle de Fontes de Energia

O programa de controle das fontes de energia iniciou por volta de 1989 com o nome de travamento das fontes de energia e era utilizado pelo pessoal de manutenção. O programa foi evoluindo e passou a abranger também as atividades de preparação de máquinas e limpeza além das atividades de manutenção. Durante esta evolução o nome do programa passou de Travamento das Fontes de Energia para Controle das Fontes de Energia.

O controle de fontes de energia conhecido como Lockout / Tagout (LOTO) ou Programa de Controle de Fontes de Energia ou Programa de Controle das Energias Perigosas (PCEP) foi instituído e sistematizado pela OCCUPATIONAL SAFETY AND HEALTH ADMINISTRATION (OSHA), em 2 de janeiro de 1990 com o nome de "The Control of Hazardous Energy Sources (Lockout/Tagout)", referenciado pelo numero 29 CFR 1910.147.

Esta norma foi criada em função dos inúmeros acidentes com lesões que ocorriam nos Estados Unidos onde a inesperada entrada em operação da máquina ou equipamento durante a execução de serviços ou manutenção sem o comando de executante do serviço, ou que a partida foi realizada por um terceiro que não tinha conhecimento dos serviços que estavam sendo realizados.

O Controle das Fontes de Energia é executado por todo ou qualquer profissional que tenha treinamento para executá-la. No ambiente industrial, praticamente todos os funcionários da produção e manutenção estão envolvidos direta ou indiretamente nesse processo.

O programa de Controle das Fontes de Energia visa eliminar todas as formas de energia se encaminhem para a máquina ou equipamento durante execução de trabalhos, que ocorrem fora do regime dito normal de operação. Estes trabalhos são:

  a) Manutenção preventiva;
  b) Manutenção corretiva;
  c) Preparação da máquina ou equipamento;
  d) Limpeza da máquina ou equipamento;
  e) Correção devido a falha no processo.

Em uma máquina ou equipamento podemos ter um ou mais tipos de energia. Os principais tipos de fonte de energia são elétrica, hidráulica, pneumática e potencial.

Outro ponto importante são as energias remanescentes que mesmo após os equipamentos terem sido desligados de suas fontes de energia que permanecem como, por exemplo, a energia térmica que resta na máquina após o desligamento, energia pneumática ou hidráulica que ainda se encontram na máquina ou equipamento mesmo após o fechamento das válvulas de entrada e desligados a alimentação elétrica.

É obrigatório para a execução de um programa de Controle das Fontes de Energia a identificação das fontes de energia que são utilizadas pela máquina ou equipamento. A equipe que realizará a identificação deve ser multidisciplinar envolvendo a Elétrica, Mecânica, Automação e Operação.

Atualmente temos o lançamento de diversos novos dispositivos de bloqueio a cada ano tais como bloqueios para disjuntores (americanos, de alavanca), bloqueios para chaves, bloqueios para plugues industriais, bloqueios para válvulas (de gaveta e esféricas) e bloqueios para interruptores.

A maior dificuldade para implantação de um Programa de Controle de Fontes de Energia é a mudança na cultura da empresa e inevitavelmente surge a pergunta:



  • Quanto tempo se perde realizando o Controle das Fontes de Energia 
        para a execução dos serviços durante a produção?




Mas nesta situação um questionamento de maior magnitude:



  • Até quando os funcionários serão expostos a riscos desnecessários tendo     dispositivos de bloqueio e procedimentos para protegê-los?




Na maioria das empresas o programa foi implantado após um acidente grave por muitas vezes fatal.

Implementação de um programa de controle de fontes de energia de modo a garantir que as operações de manutenção e produção serão executadas com as energias zeradas de modo a impedir que o equipamento seja acionado repentinamente ocasionando um acidente. 

Fazemos a implementação do programa desde os levantamentos das necessidades, preparação dos procedimentos e treinamento do pessoal autorizado e afetado.

Tags

Copyright© 2013 UTILIDADES ENGENHARIA. Todos os direitos reservados. All rights reserved.